:
:
:

E GUARDE ESTE CÓDIGO DURANTE 30 DIAS

REGISTE-SE

E GUARDE ESTE CÓDIGO DURANTE 30 DIAS

Blog

Dicas para poupar na memória do seu Smartphone.

Smartphones

11 Janeiro 2019

Dicas para poupar na memória do seu Smartphone.

Dicas para poupar na memória do seu Smartphone.

Atualmente, os smartphones vêm com cada vez mais funcionalidades diferentes que, quando damos conta, já enchemos a capacidade máxima de memória do telemóvel com todas estas aplicações, deixando-o lento. Felizmente, com alguns cuidados é possível minimizar este problema. Neste artigo, preparado em parceria com o comparador gratuito de pacotes de telecomunicações ComparaJá.pt, dizemos-te quais são.

  1. Desinstale aplicações que já não usa

Pode parecer básico, mas a verdade é que vamos acumulando apps no telemóvel sem nos apercebermos. Faça uma revista nas apps que tem instaladas e desinstale aquelas que não usa há mais de um mês. Quanto às que utiliza de forma pontual e que pode aceder pela web não pense duas vezes e desinstale: levará mais tempo a abrir mas salvará muitos GB de memória no seu smartphone.

  1. Sincronize tudo na Cloud

As fotos e os vídeos são dos itens que mais consomem espaço de armazenamento na memória interna. A melhor maneira de ganhar um pouco mais de espaço sem perder essas recordações é guardá-las em serviços de hospedagem na nuvem, como o Google Photos, o Dropbox ou o OneDrive.

Depois de ter o backup (cópias de segurança) destes ficheiros na nuvem, é só apagá-los do seu smartphone. No caso do Google Photos, pode configurar a aplicação para que, de forma automática, qualquer fotografia ou vídeo que capture seja diretamente transferida para a conta Google na cloud.

Outra das vantagens é que com estes serviços vai poder aceder aos seus ficheiros em qualquer smartphone, computador ou tablet, quando quiser. E há ainda a alternativa de simplesmente copiar as fotos para o seu computador com a ajuda de um cabo USB.

  1. Adote um serviço de streaming de músicas

O passo anterior aplica-se também aos ficheiros de músicas. Com um serviço de streaming musical, como o Spotify, o Deezer, o Apple Music ou o Google Play Music, basta uma conexão à Internet para poder ouvir todas as canções, sem ter que as guardar no telemóvel. Contudo, se subscrever, pode ainda fazer o download de algumas playlists de forma a poder aceder offline. Como estes arquivos são, geralmente, compactados ocupam menos espaço na memória.

  1. Configure as suas aplicações

Aplicações como WhatsApp, Instagram e o Messenger do Facebook onde é possível editar, carregar e partilhar fotos e vídeos, muitas vezes, gravam automaticamente na galeria do smartphone estes ficheiros sem necessidade, sendo que muitos são, até,  duplicados.

Para que isto não aconteça, aceda às definições da própria aplicação e desative as opções “Guardar na fototeca”, após selecionar “Conversas”, no WhatsApp, ou “Guardar fotos originais” no Instagram, ou, ainda, no caso do Messenger, “Guardar fotos e vídeos” em “Dados e armazenamento”.

  1. Faça uma limpeza da cache

Os dados em cache poderão ser outro dos problemas que comprometem a memória interna do smartphone.  O cache é, de modo geral, o lugar onde os arquivos temporários do dispositivo ficam armazenados para que possam ser acedidos com maior rapidez quando uma app é executada, ou seja, não são necessariamente precisos para a execução dos programas. Contudo, com o passar do tempo, os dados vão se acumulando, fazendo com que o sistema fique mais lento.

A solução passa por fazer uma limpeza regular aos dados em cache a partir das definições do dispositivo. Esta limpeza pode ser feita por aplicação ou em todo o sistema, basta que selecione “Armazenamento” e opte entre limpar os dados em cache de todas as aplicações ou aceder à lista de aplicações e limpar a cache das apps uma a uma.

  1. Reveja a sua galeria

Fotos do mesmo cenário, repetidas, desfocadas ou vídeos com som muito fraco ficam, por vezes, despercebidamente guardados no seu telemóvel ocupando espaço de memória. Reveja a sua galeria e verifique o que realmente lhe interessa ver, tudo o resto apague.

  1. Optar por aplicações “Lite”

As aplicações “Lite” são versões mais simples e de tamanho extremamente mais reduzido. Enquanto que as versões originais têm tendência a ocupar cada vez mais espaço com o passar do tempo, as variantes “Lite” continuam sempre a ocupar o mínimo espaço possível.

Por exemplo, a aplicação do Facebook Messenger ocupa aproximadamente 200MB, enquanto que a Messenger Lite não chega aos 10MB. O mesmo acontece com o Google Maps, e a sua versão “Go”, que ocupa cem vezes menos do que a versão completa. Experimente instalar uma destas aplicações e veja por si mesmo as diferenças.

Não se esqueça destas dicas porque poderá ter que pô-las em prática de novo ao fim de algum tempo. Saber gerir eficientemente a memória do telemóvel é muito importante, no entanto, deverá ter sempre em conta a utilização que faz deste de forma a poder escolher o mais adequado para si. No que diz respeito à capacidade de memória disponível, existem várias opções.

Deixe o seu comentário sobre esta notícia

O seu formulário foi submetido com sucesso.
O endereço de email que inseriu não é válido. Corrija por favor. Obrigado.
* Campos obrigatórios
Newsletter
Conheça os espaços e compre o conjunto
Preencha o formulário com os dados pretendidos e receba todas as novidades, promoções e notícias da sua marca preferida.
Ocorreu um erro na atualização dos seus dados. Por favor reveja o formulário.

* Campos de preenchimento obrigatório.